BLOG DO SIMON

Seguradora de carro e certos “esquemas”. Fique atento!

Seguradora de carro e certos “esquemas”. Fique atento!

Você já ouviu ou leu muito sobre tecnologias de novos veículos, especificamente como operadores de colisão que realizam varreduras pré e pós-reparação, bem como as calibragens apropriadas e outras etapas recomendadas pela fábrica.

Nós vemos mais informações de fábrica oferecendo mais firmeza sobre o tema, claramente reconhecendo a necessidade de varreduras, verificando códigos de problemas de diagnóstico (DTCs) em muitas circunstâncias, inclusive após qualquer colisão, mesmo que pareça menor.

 Enquanto as oficinas de reparação devem seguir as diretrizes desses fabricantes. Só faz sentido no interesse de colocar o veículo em um estado de pré-perda, pela segurança e proteção do proprietário e dos ocupantes do veículo e para proteger nossos próprios negócios das conseqüências decorrentes de problemas de negligência.

Sabemos como as seguradoras competitivas são, como evidenciado pelo seu alto perfil de comercialização de coberturas mais baixas do que os concorrentes. Eu também entendo como nosso setor geralmente é lento para adotar novas metodologias de reparo e ainda mais lento ao estabelecer preços e compensações típicos.

Uma expressão muito usada com conclusões em conflito direto com informações de reparo de fábrica. Há exemplos de um representante de seguros conversando com um mecânico de concessionárias específicas, fazendo sua própria política local com base nisso. Os fabricantes estabelecem o padrão, não a concessionária. Ao procurar informações de reparo profissionais e precisas, consulte o que o fabricante diz.  

A sua documentação pode não ser adequada para suportar seu pedido de pagamento para certas operações. É preciso ver a documentação do fabricante antes de pagar. É Claro que o sistema é composto de informações de reparo de fábrica, conforme descrito no site da empresa.  

Veja Também

  •   Um estudo recente apontou uma lista de dez marcas e modelos que apresentaram mais acidentes, em três anos. Segundo o levantamento, o Kia Rio teve  a taxa a mais elevada de morte por 1 milhão de veículos - 149 vítimas fatais. Este post visa alertar consumidores sobre suas escolhas, não havendo, portanto, qualquer relação comercial com as marcas citadas.  Os nove veículos com mortes “zero” durante esses anos incluem o Audi A4, Honda Odyssey... Ler mais

  • Fazer sexo em carros parece ser uma prática bastante comum. Alguns se sentem atraídos por esta prática, outros vão pensar que é sórdido, mas onde nos colocamos à vista da lei? É realmente legal fazer sexo em seu carro? 

    A resposta curta é sim! Mas você deve saber que existem alguns ... Ler mais

Comentários