BLOG DO SIMON

Executivo da Volkswagen é condenado, nos EUA, por fraude em emissões de combustível

Executivo da Volkswagen é condenado, nos EUA, por fraude em emissões de combustível

Um executivo da Volkswagen AG, com sede nos EUA, foi condenado a sete anos de prisão e multado em U$ 400 mil por seu papel em um escândalo de emissões de diesel que custou a montadora alemã até U$ 30 bilhões.

A pena de prisão e a multa para o executivo, Oliver Schmidt, foram o máximo possível no âmbito de um acordo de alegação em agosto, com os promotores depois de admitir acusações de conspirar para enganar os reguladores dos EUA e violar as leis de ar puro. O executivo é de origme alemã. 

Schmidt leu uma declaração escrita no tribunal reconhecendo sua culpa ao discutir os sacrifícios de sua família em seu nome desde sua prisão em janeiro.

"Eu tomei decisões ruins, e por isso sinto muito", disse ele.

O juiz  do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Benjamin Singer, argumentou no tribunal que Schmidt era "parte do processo de tomada de decisão" da VW para esconder um esquema para falsificar os resultados das emissões dos veículos e teve oportunidades de dizer aos reguladores a verdade.

Em março, a Volkswagen declarou-se culpada de três acusações criminais no âmbito de um acordo de culpa para resolver as acusações dos EUA de que a montadora instalou software secreto em veículos para evitar testes de emissões.

Os procuradores americanos acusaram oito executivos atuais e antigos da Volkswagen. Cinco desses permanecem em liberdade.

A empresa se recuperou do escândalo durante o ano passado. O Chefe do Executivo, Matthias Mueller, anunciou no mês passado as entregas recordes de veículos este ano, e a marca de automóveis da Volkswagen disse que espera entregas recordes para 2017, aumentando a perspectiva de rentabilidade de meio termo.

Schmidt foi acusado de 11 crimes e os promotores federais disseram que poderia ter enfrentado um máximo de 169 anos na prisão. Como parte de sua culpabilidade, os promotores concordaram em deixar cair a maioria das acusações, e Schmidt aceitou ser deportado no final de sua prisão.

 O executivo estava encarregado do escritório ambiental e de engenharia da empresa em Auburn Hills, Michigan, desde fevereiro de 2015, quando supervisionou questões de emissões.

 

Veja Também

  • O sistema de direção hidráulica é padrão em muitos veículos modernos. Este sistema permite que o condutor pilote o veículo e gire o volante com pouco ou nenhum esforço. O fluido de direção hidráulica é o óleo usado em sistemas de alta pressão, e o tipo usado pode diferir entre os fabricantes de veículos.

    O tipo e o n&ia... Ler mais

  • A unidade americana da Honda e a National Highway Traffic Safety Administration, órgão dos Estados Unidos que fiscaliza a segurança nas estradas, confirmaram que um inflador de airbag quebrado, num Honda Civic, causou a morte de um motorista em 10 de julho.

    O carro modelo de 2004 envolvido no acidente em Baton Rouge, Louisiana, estava sob recall, mas não recebeu o reparo, de acordo com a empresa, acrescentando que o inflador quebrado no veículo não era o original instalado.

    Os infladores de airbag da montadora foram associados ... Ler mais

Comentários