BLOG DO SIMON

Uber planeja com a Nasa serviço de táxi aéreo e escolhe duas cidades americanas para testes

Uber planeja com a Nasa serviço de táxi aéreo e escolhe duas cidades americanas para testes

Em recente conferência em Portugal, o diretor de produto da Uber planeja que Los Angeles e Dallas serão as duas primeiras cidades a hospedar a rede de veículos aéreos do serviço de compartilhamento de viagens. Ele incluirá pequenos aviões elétricos automatizados com hélices giratórias montadas na asa, conhecidas como Veículos verticais de decolagem e aterragem - ou VTOLs (sigla em inglês) - que dão ao veículo a capacidade de levantar como um helicóptero de edifícios altos, juntamente com um aplicativo UberAir e um sistema de controle de tráfego aéreo que a Uber desenvolverá com a NASA.

Uber espera que os residentes de L.A. estejam fazendo "uso pesado" dos veículos voadores quando o município hospedar as Olimpíadas de 2028.

"A tecnologia permitirá que os residentes de L.A. passem literalmente sobre o tráfego historicamente ruim da cidade, dando-lhes tempo para usar de maneiras muito mais produtivas", diz Jeff Holden. "Na escala, esperamos que a UberAir realize dezenas de milhares de voos por dia na cidade".

A Uber assinou um acordo com a NASA para desenvolver sistemas de tráfego para veículos não tripulados e de baixa velocidade e espera começar a testá-los em 2020, informa a CNBC.

"A UberAir estará realizando muito mais vôos diariamente do que já foi feito antes. Fazer isso de forma segura e eficiente exigirá uma mudança fundamental nas tecnologias de gerenciamento do espaço aéreo", afirmou Holden, diretor de produto da Uber. 

A empresa contratou Mark Moore, um engenheiro da NASA de longa data, para trabalhar no projeto. Ele disse que planeja implantar táxis aéreos no aeroporto de Dallas-Fort Worth e Dubai até 2020. A empresa diz que os veículos que fazem viagem compartilhadas terão muitos benefícios, incluindo menos congestionamento de tráfego terrestre, deslocamentos mais rápidos, operação silenciosa e menos poluição. 

Veja Também

Comentários